Saturday, December 1, 2012

Aquilo que (nos) falta


Mc 10, 17-22

Há coisas que só Deus é capaz de dar, aliás Deus dá tudo mas nós nem sempre conseguimos ver essa beleza.
Há pessoas que dizem que estão bem sozinhas, que não querem e não precisam de ninguém. No fundo ainda não encontraram o real sentido da vida e a beleza de a partilhar.
Será que já me perguntei quem sou eu? Quem sou aquele que Deus quer que eu seja?
"... vai, vende tudo o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no Céu; depois, vem e segue-me."
Esta proposta de vida é ousada. É preciso ter a coragem de ir, sair, partir, deixar aquilo que se tem (ou pensamos que temos). Nada teremos se o Pai do céu não nos tivesse propocionado.
Tenho eu a coragem de vender o que herdei ou o que lutei para ter e partir ao encontro de Deus? Serão estes bens materiais ou imateriais? Quantos dons tenho e os guardo só para mim?
Despojar de tudo e perguntar: meu Deus que queres de mim?
...
A vida é só uma e temos de saber vivê-la.
Trêz regras para o fazer: despojar, partilhar e caminhar.
Jesus seguiu a sua via sacra, despojou-se e entregou-se com Amor por nós.
...
Quanto ao caminho é caminhando que se chega lá. Quando será é outro assunto.
Para seguir Jesus teremos de saber escolher o caminho, por vezes o melhor caminho não é o mais fácil mas no final o encontro será único. Deixar que Ele se faça presente e aí o descernimento será claro.
Vale a pena caminhar e ter com quem partilhar o caminho.

O Caminhante

2 comments:

Rita said...

Já tinha saudades dos teus textos... Das palavras verdadeiras que consegues colocar por escrito.

As palavras são uma forma que tu tens de dar aos outros tudo o que és. É uma forma de "vender" os bens e de seguir Jesus.

Sim, sabe bem ter com quem partilhar o caminho. E é uma bênção termos tantas pessoas boas à nossa volta ;)

Beijinho

Pedro Palos said...

Dar-nos aos outros é fazer o caminho. Força Diogo, caminhemos neste sentido para o Pai!